Receba informações exclusivas do Bate Forte. Acesse já! Cadastre-se Aqui

Ilustração de calculadora, prancheta, lupa, moedas e pessoas em volta. Texto na arte: Organize as finanças da sua empresa. Bate Forte

Com uma rotina atribulada, ter as finanças da empresa organizadas e em dia não é tão simples, ainda mais em pequenos negócios. E é comum surgirem dúvidas em torno do assunto, pois envolve uma administração correta e organizada.

Muitos pedem socorro às papeladas e tabelas na tentativa de arrumar as contas, mas com o tempo a organização vai por água abaixo.

Para te ajudar a organizar as finanças da empresa, o blog de Bate Forte com ajuda do Sebrae, elaborou 4 dicas que envolvem o departamento financeiro do seu negócio, mas também a parte familiar da empresa – essencial para manter tudo sob controle.

Confira:

Dica #1 – Planejamento

Faça um plano de negócios. Um instrumento ideal para traçar um retrato do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor. É por meio dele que você terá informações detalhadas do seu ramo, produtos e serviços, clientes, concorrentes, fornecedores e, principalmente, pontos fortes e fracos do negócio, contribuindo para a identificação da viabilidade de sua ideia e da gestão da empresa.

Dica #2 – Investimento na medida

Muita gente acha que o problema financeiro das empresas são as dívidas, mas a verdade é que as dívidas nascem de investimentos equivocados.

Normalmente, o capital é superdimensionado, por exemplo, adquirir um equipamento mais elaborado – por tanto mais caro – do que realmente é necessário ou comprar um veículo, quando seria possível contratar um serviço de entrega.

E por isso, ao usar o seu capital onde não é preciso, acaba faltando verba para as contas do dia a dia e ocasionando as dívidas.

Dica #3 – Entenda o que é empréstimo e financiamento

Quando surgir a vontade de expandir suas atividades – seja adquirindo um automóvel ou reformar um imóvel, por exemplo – saiba diferenciar empréstimo de financiamento. É comum não saber a diferença entre os dois e acabar usando mal os recursos disponíveis no mercado. Assim, pode passar a fazer empréstimos com juros mais altos, quando poderia realizar financiamentos mais baratos.

Dica #4 – Desassocie o lado financeiro da vida pessoal da empresa

Existe uma cultura bastante forte no Brasil em que a família empreendedora mistura as finanças dos negócios com as economias pessoais.

É fundamental ter noção que a empresa gera receita e este valor deve pagar suas contas e o lucro não é o resultado empreendedor. O lucro é um elemento que deve ser analisado para saber qual porcentagem deverá ser destinada para reinvestir no estabelecimento e qual poderá ser retirada para o sustento da família.

Por isso, é preciso ter um controle que seja bastante nítido para os administradores sobre o que é dinheiro da família e sobre o que é o capital da empresa.  Dessa forma, será possível ver a rentabilidade do negócio e buscar recursos nele mesmo para crescer. E a família poderá pegar da empresa somente o que é planejado como “retirada”.

Empresas que estão iniciando seus trabalhos, devem ter a maior parte do seu lucro reservada para o crescimento, para corrigir erros e acertar a trajetória do seu negócio.

 

 

Posts relacionados

Privacy Preferences
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.