Receba informações exclusivas do Bate Forte. Acesse já! Cadastre-se Aqui

Imagem em vetor_um homem segura um cartao de credito_ao lado de um celular com um qr code_com a frase_novas formas de pagamento

Os novos costumes de consumo, resultado de mais de um ano vivendo na pandemia do novo coronavírus, revela também novas formas de pagamento no setor varejista.

E quando as novas formas de pagamento são mencionadas, nem sempre significa uma novidade tecnológica para o mercado, mas sim para o seu consumidor.

Por exemplo, os pagamentos via contactless ou via QR Code não se tratam de um lançamento tecnológico atual, porém uma grande parte do público não conhecia ou considerava usar estas opções antes da pandemia.

Formas de pagamento mudaram com a pandemia

Antes do surto da Covid-19, o dinheiro “vivo” era a forma de pagamento universal. Aceito em 96% dos estabelecimentos de varejo e serviços, segundo estudo realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Em seguida estavam o cartão de crédito (72,3%) e o cartão de débito (70,1%) como alternativas de pagamento aceitas por comércios e empresas prestadoras de serviços.

Com a restrição de circulação por todo país e, em alguns casos, o comércio tendo que operar com horários ou capacidade reduzida, os clientes precisaram utilizar novos meios de compra (Redes sociais, WhatsApp, e-commerce) e, consequentemente, de pagamento.

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) divulgou um balanço que mostra: os pagamentos feitos com cartões de crédito, débito e pré-pagos chegaram aos R$2 trilhões em 2020, um crescimento de 8,2% em na comparação com 2019.

As compras de consumo imediato, como supermercado, têm a forma de pagamento mais comum, o cartão de débito, de acordo com levantamento da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo.

Novas formas de pagamento pós-pandemia

Pagamento online ou transações sem contato físico têm mostrado uma alta aderência entre o público, principalmente no setor de alimentação e entretenimento.

Um estudo do Instituto Locomotiva aponta que durante a pandemia, as compras feitas por meio de aplicativos cresceram 30% no país. Ainda segundo o estudo, quase metade (49%) dos entrevistados declarou que pretende ampliar as compras por aplicativos após o fim da quarentena.

Com este novo comportamento do consumidor, os estabelecimentos precisarão se manter atualizados para proporcionar mais formas de pagamento aos seus clientes. Dessa maneira, o lojista evitará perder vendas, poderá fidelizar clientes e terá maior segurança no recebimento dos valores.

Se o seu negócio ainda não aceita formas de pagamento, além de dinheiro e cartões de débito e crédito, conheça novas opções e atualize seu estabelecimento.

PIX

O PIX é o Sistema de Pagamentos Instantâneos do Banco Central (BC). Ele foi lançado para acelerar a digitalização da economia e, ainda, tem o potencial de aumentar a inclusão financeira no Brasil.

O BC divulgou que a modalidade movimentou R$150,3 bilhões em 2020, em cerca de 176 milhões de transações. Até o fim de janeiro, o PIX já havia ultrapassado a quantidade de transferências TED e DOC somadas no Brasil.

Pagamento Contactless

A tecnologia NFC – pagamento por aproximação com cartões ou carteiras digitais – é uma alternativa de evitar o contato direto dos consumidores com o dinheiro em circulação.

Pesquisa realizada pela Mastercard mostra que 69% dos brasileiros entrevistados afirmaram que estão experimentando o uso de pagamentos por aproximação.

No primeiro semestre de 2020, o pagamento por aproximação aumentou 40% no Brasil, de acordo com o estudo da Visa Consulting & Analytics.

QR Code

Um pouco mais conhecido do que os anteriores, o QR Code ganhou mais popularidade com as lives transmitidas ao vivo pelo YouTube.

É uma forma de vender anúncios e fazer propagandas das marcas, alcançando mais pessoas ao mesmo tempo e incentivando a compra de produtos por meio de aplicativos, bastando aproximar o celular do código exibido nas telas.

 

Com a adaptação dos brasileiros a novas formas de pagamento digital, aos poucos, rompe-se a tradicional cultura do “físico” (cartões e dinheiro), conduzindo a sociedade à uma era mais digital, tecnológica e prática.

Posts relacionados

Privacy Preferences
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.