Receba informações exclusivas do Bate Forte. Acesse já! Cadastre-se Aqui

Imagem em vetor_uma boneco olha para muitas caixas empilhadas_com a frase_gestão de compras e estoque

Com a rotina cada vez mais corrida, alguns comerciantes deixam a gestão de compras e estoque em segundo plano, se limitando a comprar os produtos de acordo com as demandas, sem muito critério.

A gestão de compras e estoque é a melhor maneira de fazer com que a empresa tenha a melhor relação entre custo e benefício, adquirindo produtos de melhor qualidade e preços baixos.

Esta gestão não é uma prática única e exclusiva de grandes empresas. A gestão de compras é uma ferramenta para profissionalizar e impulsionar o crescimento do seu estabelecimento.

Confira no blog de Bate Forte algumas dicas para manter este planejamento alinhado e nunca mais tenha que correr atrás dos caminhões de entrega, enquanto suas prateleiras esvaziam.

Como realizar a gestão de compras e estoque

Em pequenos e médios negócios muitos acreditam que fazer uma gestão de compras e estoque significa abastecer o estoque apenas quando os produtos vão sendo vendidos. Porém, a palavra “gestão” inclui uma série de tarefas que visam obter os itens necessários no momento certo e com preços competitivos.

Além disso, contribui para a seleção e avaliação dos fornecedores, mantendo uma rede capaz de fornecer produtos e serviços com vantagens em custo, qualidade e entrega.

Conheça bem seu fornecedor

É fundamental conhecer seu fornecedor e confiar nele. Quando isso acontece, o fornecedor pode, inclusive, conhecer o estilo de compra da empresa e sanar alguma dúvida quando achar algum erro no pedido.

Você saberá se seu fornecedor é de confiança quando ele:

  • Cumpre os prazos
  • Tem preços competitivos
  • Oferece condições comerciais
  • Tem um bom atendimento
  • Possui flexibilidade para atender urgências
  • Garante o tempo de entrega

Controle o estoque

O estoque também é importante, já que a falta de produtos ou materiais pode causar perda de vendas e o excesso pode desequilibrar a empresa financeiramente. Lembre-se que estoque parado significa perda de dinheiro.

Não adianta estocar grandes quantidades com pouca procura. Enquanto isso, é preciso ter sempre disponível os produtos mais vendidos.

Planeje as compras

Avalie o histórico de consumo e as informações sobre as demandas dos clientes. Assim você reduz a perda de materiais e dinheiro e evita desperdícios, desvios e até roubos.

Calcule o custo de adquirir e manter o estoque. Às vezes, uma proposta aparentemente irrecusável do fornecedor pode representar uma grande dor de cabeça.

Para evitar esse tipo de problema, conheça os custos de manutenção do estoque, para decidir o que trará melhor resultado.

Faça um inventário, relacione todos os itens e suas quantidades. Defina a melhor maneira de organizar o estoque. Crie um método para controlar a entrada e saída de produtos. Determine o estoque mínimo, o estoque máximo e o ponto de reposição.

O estoque mínimo é a definição da quantidade de materiais e produtos que permite uma margem de segurança diante de imprevistos – como um rápido aumento na demanda ou atrasos na entrega.

Já para o estoque máximo, considere o espaço físico e a capacidade de investimento sem comprometer o capital de giro. Identifique em que momento precisará reabastecer o estoque com a quantidade dos produtos que faltam.

Classifique o estoque

Acompanhe o estoque conforme o giro dos produtos para saber quais têm maior e menor saída. Alguns itens têm uma taxa de uso alta e sua falta pode decepcionar os clientes. Outros, por terem valores altos, se tiverem níveis excessivos de estoque aumentam os custos.

Curva ABC do estoque

A curva ABC é uma análise que reconhece e controla os itens mais importantes do estoque. Ela segue o princípio da regra 80/20 (Princípio de Pareto), onde 80% do valor do estoque está associado a apenas 20% dos itens estocados. Ou seja, uma pequena parcela dos itens representa a maior parte do valor em estoque.

Exemplo:

Na classe A da curva estão os principais itens em estoque e de alta prioridade, onde 20% dos itens correspondem a 80% do valor.

Na classe B da curva estão os produtos que ainda são financeiramente relevantes, onde 30% dos itens correspondem a 15% do valor.

Na classe C estão 50% dos itens que correspondem a apenas 5% do valor.

 

A correta gestão de compras e estoque permite qualquer empresa ser eficiente em custos, praticar melhores preços, atender seus clientes e atuar com qualidade.

Posts relacionados

Privacy Preferences
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.